Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[há indícios vestígios]


há indícios vestígios
sobre o olhar que repousa na distância
de uma sílaba em busca da voz
que em canto a erguerá

seu rastro indica a sua solidão
como um deus que cria as lágrimas
para ser ele o corpo de um rio

porque tudo nasce e morre
também este deus fenecerá
pois têm deuses e homens
o mesmo sortilégio a mesma sorte

é-se estrangeiro no rigoroso
cumprimento deste tempo
de voluntário compulsivo
em que a máscara
é o que de nós damos
ao espelho que fazemos pulular
no tegumento do olhar alheio

mas a sílaba
essa permanecerá incólume
sobra-lhe a espera de ser música
no acordar de um poema
Xavier Zarco
Enviado por Xavier Zarco em 23/09/2006
Código do texto: T247179
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Xavier Zarco
Portugal, 48 anos
38 textos (1048 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:46)
Xavier Zarco