Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A carta

Esta noite eu queria sentir um vento forte
Levasse-me bem longe deste mundo
Esta noite eu queria sonhar em meu mundo de verdades
Sufoca-me a respiração poluída donde estou
Nada se faz pensar quando não o compreende
Esta noite eu queria pedir socorro para forças ocultas
Ser correspondido em compreensão e seguir minha estrada
Sinto algo que se aproxima lentamente, está próximo...
Esta mente fria e inocente, porém calma.
Transborda-me inundado nesta fraqueza psicológica
Esta noite eu queria que meus sonhos realizassem
Poder voar e viver na paz dos anjos do outro mundo invisível
Esta noite eu queria poder apagar os erros que não me ajudaram
Poder esquecer os fleshes que me vem à mente constantemente
Bem sei que não devemos relembrar o que já passou, mas é difícil...
Esta noite eu queria morrer e viver novamente
Bem sei que é possível esta conquista
Mais não é tão fácil assim...
Esta noite eu queria escrever o último poema para refletirem
As palavras expressas correspondem a um fraco de espírito
Que aos poucos vai perdendo os seus grandes valores
Esta noite eu queria que me ouvissem pelo menos uma vez
E que pensem antes de tudo, que Deus está sempre conosco
Sinto algo que se aproxima lentamente, está próximo...
Teus olhos não enxergam o suficiente a minha mente
Mais eu sim as enxergo de vários ângulos suas mentes
Esta noite eu queria passar-lhe as forças que me restam
Faça o que lhe digo, não faça o que eu faço.
Aprendi que para ser feliz temos que conquistar as sementes Divinas
Só depende de ti para plantá-las e ser feliz eternamente
Mas não erre caso queira sentir a felicidade eterna em teu coração!
Estou sumindo aos poucos deste mundo simples, porém cruel.
Esta noite eu queria passar-lhe as forças boas de um fraco de bom coração
Esquece que estou sumindo, e ouça as mensagens que as deixei com emoção.
Porém não possa estar mais aqui, lembra-te que tentei o impossível neste mundo.
Esta noite eu queria voar e vou dormir em meu mundo de verdades
Em rimas ou prosas estarão todos sempre em meu coração
Amo todos por igual do tamanho do mundo, com muita paixão
Arrepios e preocupações você se sente neste momento de tensão
Eu bem sei que sim, haff...
A carta está chorando, esta noite, esta noite, esta n...
Último Poeta
Enviado por Último Poeta em 25/09/2006
Reeditado em 25/09/2006
Código do texto: T248993
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Último Poeta
Aracaju - Sergipe - Brasil, 30 anos
3 textos (63 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:21)
Último Poeta