Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Muito além do jardim

Muito além do jardim.

Cálida a tarde cai daquele jardim
Pássaros cantando alegremente, voam!
Flores perfumadas por lá povoam.

Todas as manhãs era o mesmo ritual
Molhar as plantas, cuidar a terra,
Retirar parasitas,
Podar as folhinhas amarelas.

Apenas e totalmente ao jardim ele dedicava
E o resto do mundo? Para ele nem existia,
Enquanto por ali vivia
Entre flores, borboletas, abelhas e minhocas.

Um dia o dono da casa se fora,
Para um lugar muito além da terra.
Os empregados, cada um tomou seu rumo.

Novos herdeiros a posse dele tomaram
Mas em vão, o jardim nem enxergaram.
E de lá o expulsaram.

De frente ao novo mundo deparou que nada conhecia
A este novo mundo não pertencia.

Os homens não eram amigos como as borboletas.
Não eram inofensivos como as lagartas.
Não eram leais como as abelhas.
Não eram inocentes como as formigas.

Percebeu que  falso era perfume das mulheres.
A beleza delas não era genuína .
O choro da criança era de capricho.
O Sorriso do homem era forçado.
.
Neste mundo frio e egoísta
Que nem sua identidade conhecia
Teria que viver daqui pra frente
Pois a vida vai Muito além do Jardim!


Graça Cardoso
09/2006

Graça Cardoso
Enviado por Graça Cardoso em 25/09/2006
Código do texto: T249271
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Graça Cardoso
São Paulo - São Paulo - Brasil
7 textos (178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:46)
Graça Cardoso