Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PASTORA DAS DISTÂNCIAS.

4- PASTORA DAS DISTÂNCIAS.
    Ao amado Natalino D'Olivo
 
 
"Se lá no assento etéreo, onde subiste,
memória desta vida se consente,
não te esqueça daquele amor ardente,
que já nos olhos meus, tão puro viste".(...)
-Camões-
 
 
Como uma pastora de nossas distâncias
Vivo da alvorada desse nosso amor!!
Rondo estimativas entre as dimensões,
faço o aprisco, das convicções...
 
Da real certeza dum plano sutil
Emana o  rio donde sorvem calmas
as ovelhas mansas da minha esperança!
 
Como uma pastora de ideais macios
-Abertos sorrisos às caras lembranças-
sol de esperança de acalentamento,
todos os meus sonhos soltos ao redil...
 
Sigo as ovelhas tangendo canção
que sempre atravessa essa dimensão
e chega a você, feito uma lembrança,
um canto tão puro como uma criança,
que ao fim da tarde, chorou e dormiu.
 
Como uma pastora de ideais dormidos,
ao redor do aprisco, todos ao relento,
faço-lhes fogueira com meu sentimento...
 
Sob o céu de estrelas, olhos sonolentos,
guardiã de sons e de movimentos,
e na tranquilidade das estâncias brandas,
a lembrança pronta a varar distâncias,
no soprar das asas da branca esperança
que ao sonho nutre com seus lenimentos!

Maria Mercedes Paiva
 
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
 

 
Maria Mercedes Paiva Paiva
Enviado por Maria Mercedes Paiva Paiva em 26/01/2005
Código do texto: T2499
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Mercedes Paiva Paiva
São Paulo - São Paulo - Brasil, 66 anos
76 textos (4412 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:04)