Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Às Portas de Damasco


Às portas de Damasco
O Senhor me apareceu
Sua luz era tão intensa
Que cegaram os olhos meus

Foi então que Ele me falou
- Saulo, Saulo! Filho meu
Por que te arvoras em perseguir
Os irmãos que também são teus?

Tua cultura é dos homens
A sabedoria vem de Deus
Contenha essa tua fúria
Que matou o amor teu

Ela agora está comigo
No céu, ao lado de Deus
E chora em desatino
Vendo-o comportar-te como fariseu

Lhe faço agora um convite
Advoga a lei de Deus
Faça-se fraco e humilde
Que o céu será todo teu

Cumpre teu destino
Não te entregues ao desatino
Prossegue instruindo
Que Jesus na cruz morreu

Ensina o meu rebanho
Que só amor os tornam santos
E que fé, humildade e caridade
São o único caminho que nos leva a Deus

cacaubahia
Enviado por cacaubahia em 29/09/2006
Reeditado em 06/12/2008
Código do texto: T252412

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
cacaubahia
Londrina - Paraná - Brasil, 56 anos
334 textos (36451 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:36)
cacaubahia