Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENCONTRO NA PRAIA

As folhas dos coqueiros balançavam,
naquela praia pequena e deserta.
Batia  meu coração em ritmo lento,
na incerteza quedando-se, alerta,
será que alguém virá?
Pondo fim ao meu tormento?
 

Na areia da praia sentada,
o mar eu observava.
As marolas inquietas deixavam,
seus traços na areia do mar,
e como as marcas da minha alma,
um dia também iriam se apagar.


As ondas batiam nas pedras,
jogando espumas  no ar.
Longe da terra uma canoa,
de alguém que é do mar,
e que está sempre a esperar.


Mar dos pescadores.
Mar das  desilusões.
Mar dos primeiros amores.
Mar das tensões.
Mar de tantas cores.

Mar paradisíaco.
Mar dos prazeres e lirismo.
Da lua cheia.
Do romantismo.
Do  por do  sol e da areia.

Inquieta andei pela praia,
esperando notícias do vento,
que voltou em desalento.
Soprando cansado e lento,
sem ninguém encontrar.



E  na praia dos nossos sonhos,
dos nossos desejos,
e segredos.
Anoiteceu e ninguém apareceu.
Somente o vento,
de mim se compadeceu.

Pietra
Enviado por Pietra em 02/10/2006
Código do texto: T254891
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pietra
Curitiba - Paraná - Brasil
41 textos (4426 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:05)