Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeta Eterno (do Livro de José Paulo Nobre "O Anjo Disfarçado")

Quintana, vinhas pela Sete de Setembro;
ingressaste na Praça naquele dia opaco
parecendo carregar asas e, eu me lembro,
eram o forro descosturado do teu casaco...

Tal distração, Poeta Passarinho, permitiria
que percebêssemos a tua alada propensão:
além do trinado (a tua infatigável Poesia),
tinhas asas para te ergueres acima do chão...

Ah, imortal Quintana, Poeta, Poetíssimo
como poucos outros Poetas tem se mostrado:
grande no Ser e, no teu poetar, vastíssimo...

Poeta eterno, como o país tem te tratado;
Anjo Disfarçado, como te chamou Veríssimo;
Poeta Passarinho, como tenho te chamado...
Marinhante
Enviado por Marinhante em 05/10/2006
Código do texto: T257050
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marinhante
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
114 textos (1409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:14)
Marinhante