Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Rei Leão

Nem o onipotente leão é majestade.
Solitário a vaguear tornou-se vagante de savana.
E se ruge, é trapaça, pois chora,
e suas presas fogem não porque o temem mas porque o penam.
Seus dentes são máscaras de bravura, pois ele é só.
E se muito lhe for dado sorte, acabará atrás de grades ou em morte vai jazer na savana que sempre o abrigou.
18/06/2002
Manoel Aguiar
Enviado por Manoel Aguiar em 07/10/2006
Código do texto: T258643
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Aguiar
Praia Grande - São Paulo - Brasil, 29 anos
21 textos (361 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:17)
Manoel Aguiar