Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INULTIMENTE CAMINHO

Caminho,
Mas bem sei que meus passos,
Não vão dar em parte alguma...
Falo...
E minhas palavras,
Parecem-me horrivelmente ocas,
Pois só podem escutá-las,
Bem sei, ouvidos de carne,
E não as almas vivas,
Altas demais...
E por demais longínquas...


Até as idéias se furtam,
Custa-me pensar...
As palavras...
Ás vezes escapam e não querem
Mais servir...
Balbucio, me atrapalho, enrubeço
E sou ridícula...
Tenho vergonha, os outros vão perceber.


Será que estou ficando louca?
Ou és tu que queres isto?
Mas não seria nada,
Se não estivesse só.
Estou só.
Arrastaste-me longe...
Confiei, eu te segui...
Mas por poucos momentos,
Caminhaste ao meu lado.
E eis , que em pleno deserto,
Em plena noite...
Bruscamente desapareces...


         Do Livro: "SIMPLESMENTE AMORES"
         Editora Scortecci, São Paulo,SP, 1993.
leinecy
Enviado por leinecy em 19/06/2005
Código do texto: T26052

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
leinecy
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 68 anos
239 textos (16770 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:00)
leinecy