Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inquietação

Levanto-me opresso e ando pela casa
qual um sopro de vento na madrugada...
Sinto os olhos ardendo, a loa em brasa,
coração batendo louco e alma cansada...

Quero alçar vôo mas, não tenho asas...
Quero compor, a Poesia não me é dada...
Mergulho minha emoção em águas rasas
que a farão buscar a inspiração encantada...

Existe inquietação em todo o meu ser...
Percebo cheiros, essências, flores, raízes,
ante a magnitude do que irá acontecer...

De repente, ânsia e espera ganham valia...
Frases, rimas, versos de vários matizes,
saúdam o choro da recém nascida Poesia !!...
Marinhante
Enviado por Marinhante em 10/10/2006
Código do texto: T260897
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marinhante
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
114 textos (1409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:17)
Marinhante