Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desilusão

Em minha face obscura existente
Transcrevo sempre de forma pura e inocente
Escondendo minha pútrida mente
De atitudes promíscuas e doentes

Por meio de fugas tornei-me atraente
No império de ilusões e de serpentes
Onde um homem de sessenta e um anos de repente
Ensina-me com sua sabedoria e amor ardente

Dele reconheci minha carência paterna saliente
Que me levou a deslealdade e atos indecentes
Ao desequilíbrio estou eu tão perdidamente
Na desilusão nos meus vinte e um anos recente
Estro de Mulher
Enviado por Estro de Mulher em 13/10/2006
Código do texto: T263736
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Estro de Mulher
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil
24 textos (1766 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:56)
Estro de Mulher