Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERTIGENS


Ontem, puxaram-me o tapete
– ainda que mágico, voador –
e o chão me faltou:
vertigens
Corri para um piso/pouso seguro
a poesia
meu inutensílio favorito
depois da psicanálise
Só elas me aprumam
me rumam
me fumam
até que só fique a guimba
o bagaço
até que só reste um traço
como na tela, o eletro de um morto
um porto
onde a alma ancora
e o corpo é que vai embora


Ana Guimarães
Ana Guimarães
Enviado por Ana Guimarães em 22/10/2006
Código do texto: T270666
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Guimarães
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
41 textos (3187 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:53)
Ana Guimarães