Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Outro


Quando as superfícies me refletem eu ouço o gritar do outro, silencioso e tão denso, como se fosse o ar sobressalente de uma caverna marítima.

As minhas mãos estremecem, os meus olhos se retiram da figura. O que será que vêem?

Nunca ousei perguntar: todos os medos se originam no desconhecido. É o desconhecido que não sei se fere que me faz horripilar!

Espelho! Espelho!
Cruel lago!
Ao toque de tua face desaparece aquilo que sou.
E tu, outro, que me arrasta: se desfaça!
Volta para o lar obscuro de mim!

Deixa-me enganado com o pó da utopia.
Vai e deixa a minha ilusão!
Sérgio Caldeira
Enviado por Sérgio Caldeira em 04/01/2011
Código do texto: T2709118

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Caldeira
Itapecerica da Serra - São Paulo - Brasil
89 textos (6712 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/05/17 10:23)
Sérgio Caldeira