Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Mais fortes do que eu

Meus versos são mais fortes do que eu,
e no entanto eu os criei, eles nasceram de mim,
e mesmo assim são mais fortes do que eu.

Amanhã eu partirei, e é esta a minha única certeza
(e quase me sinto feliz por imaginar que um dia partirei,
e todos os problemas que hoje vejo
deixarão simplesmente de existir.

Sim, nos preocupamos demais com as coisas que um dia
simplesmente não mais serão.
Como somos tolos, nós humanos, por nos preocuparmos tanto).

Mas eles, versos, ainda resistirão,
nem que seja por mais um dia,
ou até o dia em que uma faxineira mal humorada
os lancem ao lixo,
praguejando contra o meu gasto inútil de papel.

Talvez alguém os salvem antes
da fúria mal humorada da empregada,
e eles resistirão sem mim até o fim, quem sabe,
de tudo que hoje conhecemos
(ou achas que sou tolo em acreditar na eternidade
da existência humana, ou de meus versos?).

Mas mesmo assim posso afirmar
que eles são mais fortes do que eu,
e não pensam seus próprios pensamentos,
e não tecem sonhos, somente os traduzem,
não amam ou odeiam por si só,
só por mim eles o fazem,
e são quase perfeitos por isso.
(Sonhar, pensar, amar ou odiar,
ou conjugar qualquer outro verbo,
é uma prática inútil da nossa personalidade,
e quem não o faz, e simplesmente vive,
sem ao menos o perceber,
é mais feliz por ser mais simples).

Um dia me ensinaram que a Terra é redonda,
e eu imaginei que era muito importante saber disso.

Hoje eu me pergunto que diferença faria
se eu achasse que ela é quadrada ou triangular.

A minha vida em nada seria diferente
se eu não soubesse a forma do planeta
(ocupo um espaço tão pequeno dele, que para mim
ele será sempre um plano achatado no qual posso pisar).
E os meus versos seriam os mesmos que hoje são
e a minha vida em nada seria diferente do que é
só por saber a forma do planeta,
e eles continuariam mais fortes do que eu.

Mas ai de mim se no meio das pessoas
não soubesse a forma da Terra,
seria motivo de chacotas, e apontado nas ruas
como não sou pelos meus versos.

E para mim os meus versos são mais importantes
do que qualquer forma geométrica.

Na verdade, a verdade das coisas
está onde a colocamos,
onde queremos que ela esteja.

Lucas Castro
Enviado por Lucas Castro em 31/10/2006
Reeditado em 12/10/2008
Código do texto: T278522

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Lucas Castro e o site www.eporfalarpoesias.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Lucas Castro
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
157 textos (6021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:06)
Lucas Castro

Site do Escritor