Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Ultravioleta

Deve haver algo nas estrelas
escrito a meu respeito.
Que pretensão!

Mas que fazer se a luz desse meu sol
não me alcança,
nem me compreende os desejos?

E na contra mão do contra-senso,
e contra tudo o que espero,
ainda espero,
ou desespero,
pois que a tarde já se vai
e já está perdida a manhã
até do amanhã que ontem eu esperei.

E te verei ainda, ó lua,
ó luz, infinito contemplar
de um tempo que se perde,
ou se transforma,
ou se transporta,
metamorfoseia-se
em luzes ultravioletas
que os meus olhos não alcançam.
Lucas Castro
Enviado por Lucas Castro em 31/10/2006
Reeditado em 12/10/2008
Código do texto: T278611

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Lucas Castro e o site www.eporfalarpoesias.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Lucas Castro
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
157 textos (6021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:45)
Lucas Castro

Site do Escritor