Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de despedida


Parem de dizer tanto adeus,
meu coração não aguenta mais tanta partida.
Minem toda saudade contida em meu coração,
o adeus é sempre uma sofrida despedida.

Para que partir, se depois de conhecer
o ficar se faz mais presente do que nunca.
Pra que sair, fugir, passar;
nada é taõ cruel quanto a renúncia.

Faltam-nos palavras, expressões e gestos,
qualquer forma que queira exprimir o que se sinta.
Esmaga o saudoso coração de quem um dia se encontrou
e teve que deixar o que fica.

Se sou eu que fico e tu que vais
Ou se vou e tu que ficas
- NÃO IMPORTA...

se eu for, você quem chora
se ficar... tu não me consolas.

Então:

"Parem de ir
Esqueçam do adeus.
De um dia quem foi,
e quem foi
nunca se esqueceu"
Lucas Terra
Enviado por Lucas Terra em 08/11/2006
Código do texto: T285534
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucas Terra
Jarinu - São Paulo - Brasil
26 textos (884 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:50)
Lucas Terra