Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
BACIA DAS ALMAS



chovia alguma noite pôr entre
as estrelas de minhas chamas
chamuscando no escoar da licença
de sobrevida –sobremesa
os frascos facínoras do tempo
esgotado e vacinado em
duas partilhas de espuma e esperança
nódoa de mágoa e virulência
em uma bacia de almas e flores
multicores arco-íris da praia,
uma dessas rosadas areias
de sereias e princesas

esquadros de lisas aragens
volteios vacilantes
no perfume das águas

esses rosas sem precisão
sorriso frouxo de valentias
certezas crucificadas que
antecedem aos reinos da paz

lanço-me ao arvoredo
com a imprecisão vaticina
do nadar fraudulento
na coerência cartesiana
da redoma redimida.
































Jandira Zanchi
Enviado por Jandira Zanchi em 09/11/2006
Código do texto: T286957
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jandira Zanchi
Curitiba - Paraná - Brasil
108 textos (1057 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:45)
Jandira Zanchi