Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
LONGO VENTO


Caminhei e nas
turvas trevas
do percalço
jaziam uns versos
soníferos
enfastiados
demarcações de
mar mareado
em suas nuvens
frondosas faces
de luz.
Era
primazia primar-se
palavras desfeitas
enviadas
a um longo vento
quase escurecidas
das longas escarpas
de gelo.
Hoje gelam-se os desfavores
gritam na sina solidificada
solidão especificada
ao longo de si mesma
Tão mais ao longe a alma
tão mais atirada aos
atavios da paisagem
tão sem silêncio
tão descrente das palavras
e amaciada em sua angustia.

cuspido da nave
se abre a cauda
do cometa
ao navegar
se desvenda .
Jandira Zanchi
Enviado por Jandira Zanchi em 15/11/2006
Código do texto: T291921
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jandira Zanchi
Curitiba - Paraná - Brasil
108 textos (1057 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:07)
Jandira Zanchi