Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
VENTOS E VERMINOSES


Sentei-me no terreiro
aonde rábulas e rabinos
examinavam a massa massiva
risadas
agonias e precipícios
na alta manhã
de ventos e verminoses.

Espiava o dia ardente
cheio de briga
acendendo a apoteose
lenta e esquiva a hoste
por onde formigavam
uns desdém e uns uivos
cismados e enviesados .

Já poupara-me das enrodilhadas
seqüências de entraves
suas supostas conseqüências
mirabolantes
evidências
e crivos
cravos
clavículas
amontoados de encaixes
e esdrúxulos apartes

não se supunha
não se evidenciava
era, ao que constava,
uma longa e fibrosa luta,
de seres e pareceres
- túnel –
funil de tempos de
pouca tempera.


aos mares deitei-me
aspirei essa espuma
agridoce e branda
de marolas
enfeitadas
no sol curtido e revestido
paz pacífica
adormecida de fundo
farturas crespas e findas
quem sabe, irradiar-me.
Jandira Zanchi
Enviado por Jandira Zanchi em 15/11/2006
Código do texto: T292127
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jandira Zanchi
Curitiba - Paraná - Brasil
108 textos (1057 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:53)
Jandira Zanchi