Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O beijo depois do SOPRO

Um sopro,
a suave desilusão.
Um busca constante,
a tempestade sentida
e o medo próximo...
pernas trêmulas,
estagnadas...
diante dela...

Segundo sopro.
Este mais forte,
intenso...
O medo
agora está dentro...
e sem pernas...

Correr não posso
poder não quero
Coragem não chega
Não falo...

Terceiro sopro!
Agora com a voracidade
de uma... colisão.
Sim!
Dentro de mim
colidiram o sentir e o pensar.
E ambos saíram feridos de morte.

Silêncio.
Tempo vago
Cheio de olhares
que não pude corresponder...

Morri...

E só estou aqui
porque um beijo doce
de uma ligeira visão
me ressuscitou
numa noite escura
em lugar calmo
em companhia discreta
a olhar-me calada
antes de nos amarmos.


Assis Souza de Moura
Assis Souza de Moura
Enviado por Assis Souza de Moura em 17/11/2006
Código do texto: T293817
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Assis Souza de Moura
Bananeiras - Paraíba - Brasil, 34 anos
2 textos (37 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:28)