Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus amores

Tenho inventado,
ultimamente,
meus próprios amores,
muitos deles.
Por muito ter amado,
sei como são.
E, relembrando,
recrio a cada manhã
amores loucos, desequilibrados,
amores calmos, bem temperados,
invento sonhos, brincadeiras,
dengos, carícias, cafunés,
ciúmes, brigas, loucuras na cama.
A cada manhã
preciso de um novo amor,
porque não vivo sem amar.
A figura da minha amada,
porém,
permanece sempre a mesma
a cada uma dessas invenções,
por que, dos amores que invento,
o único que eu queria
que virasse realidade
era mesmo você!
Marcelo Grillo
Enviado por Marcelo Grillo em 17/11/2006
Código do texto: T293866
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Grillo
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil, 59 anos
15 textos (915 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:30)
Marcelo Grillo