Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que sentes?

O poema abaixo é de autoria de Carlos Alberto Nascimento e Gilvany Pereira, que gentilmente permitiram a publicação do mesmo.

O que sentes?
Impublicável!
tem que se manter no limbo de meu pensamento
como também no ego da virilidade sanguinolenta...
nosso ente carnívoro tem que se manter oculto!
oculto e vivo!
O mundo das idéias está em ebulição...
Desmanchando-se em sensações depravadas,
em vultos deleitáveis.
O Caminho da perdição é um fio tênue...
Mas mesmo assim, tenuamente me perderei.
Eu não cego perante as belezas.
Mas é seguro não atravessar a ponte do rio que cai...
Porém, a pureza que vejo
me dar força, tesão...
Tesão para nadar junto aos destroços da ponte.
Eu quero ficar na primeira fila do gargarejo,
babando, e embevecido com essa visão.
Poderia ficar anos luzes,
traduzir e por em prática a relatividade,
fumar um baseado nas estrelas
e gozar extremamente no que vejo.
Nossa inspiração foi cortada pela raiz,
reduziram-nos a pensamentos insignificantes,
podaram o ápice do verdadeiro e
o puro nirvana semântico e poético.

Rivelino Matos
Enviado por Rivelino Matos em 18/11/2006
Código do texto: T294870

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rivelino Matos
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil
124 textos (6775 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:22)
Rivelino Matos