Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nas tramas do tempo

[Pela poesia de Kal Angelus]


“... a poesia me salvará (...) não falo aos quatro ventos, porque temo os doutores, a excomunhão e o escândalo dos fracos..." (Adélia Prado)



O corpo irá sucumbir
no tempo que é inclemente
o gozo irá, aos poucos, se retrair
o passo ficará trôpego e doente
os olhos perderão seu brilho
o riso irá tornar-se amarelo
a juventude estará apenas no filho
e a vida viverá o seu anelo
as velhas e antigas verdades
serão só estórias contadas
do corpo já sem vaidades
com suas máscaras tombadas
nenhum gozo, mais nenhum cio
nenhuma pele lisa, mais nada
as tempestades e águas de rio
estarão longe da sua morada

só a letra estará viva e ainda gozará
do sêmen, no tempo que não apaga
o frescor da idéia, que não passará
na poesia latente que nunca se cala.


13/11/2006

Embaraçados pelo tempo (Kal Angelus):
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/289970
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 19/11/2006
Reeditado em 19/11/2006
Código do texto: T295188

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (344679 leituras)
1 áudios (2463 audições)
4 e-livros (3952 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:40)
Maria Quitéria