Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Imagens

Imagens

Um tom meio rosa em chamas
infiltra o sol na poeira dos muros.
Assim que se rompe horizontal
já é jardim, os muros também já são
jardins, o horizonte o muro...
Todas as coisas cantam sob
as asas d’uma frondosa galheira
contorcida.
Escapa às veses meus olhos e
percebo-me no equilíbrio,
perante um Céu moldado pelo vento
impalpável, mas tão fora quanto
dentro de mim...
n’alquimia d’um choro em sorriso
tramo a pensar.
Começo a recolher as partes,
saio desta proteção, real e fragmentada,
foi uma vida num instante em que
se fez quadro vivo, poesia intrépida.
Jaz leviano o ego,
reina sem crueldade a pergunta,
em silêncio...

Camper
Enviado por Camper em 21/11/2006
Reeditado em 13/05/2011
Código do texto: T297570
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Camper
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
70 textos (1949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:27)
Camper