Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Tantos sonhos eternos

E os sonhos que eu trouxe comigo,
sonhados com tanto esmero,
embalados com tanta esperança
que logo se desfizeram?

As noites de primavera se transmutaram em inverno.

E os sonhos que aqui eu sonhei,
que foram logo interrompidos,
corroídos pelo cansaço,
que a mim sobrevieram?

E se havia o paraíso, o que sobrou foi o inferno.

E os sonhos que até evitei,
tomado pelo temor
de mais uma vez desfazer
aquilo que tanto quero?

Se alguma coisa restou foi um desassossego interno.

E os sonhos que não sonho mais
que comigo terei que levar,
para não deixar espalhado
o que tive de mais sincero.

Que a paz logo me encontre, que é tudo o que ainda espero.

Lucas Castro
Enviado por Lucas Castro em 24/11/2006
Reeditado em 12/10/2008
Código do texto: T299784

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Lucas Castro e o site www.eporfalarpoesias.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Lucas Castro
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
157 textos (6021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:45)
Lucas Castro

Site do Escritor