Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GINGA CIGANA

E la vem ela sempre bela

qual a rosa em primavera

ordenar ao sol que apareça

e seu sorriso não ha quem esqueça

pois tatua corações nos corações desavisados

 

 

E la esta ela balançando o quadril

e fica suspirando quem a viu.

cigana, dama da sorte,

teu labio carnudo me leva de sul a norte

vejo luzes e clarão,é guerra no meu coração.

 

 

Cigana dona do engano

que faz de mim um louco ,um insano,

não me atrevo a dizer que te amo

pois o sabes,como eu ,não ficas agarrada a ramos

 

 

És do mundo e não é de ninguem

todos a querem ,poucos a tem

amas só de passagem

de ti fica só a imagem

não ha quem possa te prender.

 

PI OANJODEFOGO
Enviado por PI OANJODEFOGO em 24/11/2006
Código do texto: T300174

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
PI OANJODEFOGO
Cabrália Paulista - São Paulo - Brasil, 54 anos
67 textos (3139 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:27)