Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Originale Peccatum

 


Ao atravessar o grande portal de entrada, deparo-me com um pequeno hall, onde uma sombritude já transpirava um ligeiro ar de culpa, vencido os obstáculos encontro-me face ao altar-mor onde um enorme crucifixo busca acusar-me os pecados. Outras sombras se dispersam em seus rituais de auto-flagelação psicológica, frente a tudo isso inicio minha oração... Senhor eu pequei, e quem não peca!  Meu convalescido ser não se comove diante desta esfera barroca de melancólica purgação. É verdade senhor eu pequei, mais a partir de qual ponto este pecado é meu, já que conforme a “Palavra”, nós já nascemos em pecado. Pequei, mais não vim até aqui para dizer-te o óbvio, na verdade pouco me importa o pecado, já que me acusam mesmo antes de eu comete-lo, venho em busca de algumas respostas que sei não serão respondidas. Ainda sim vossa magnitude não me intimida, já que aceitei de antemão as regras deste jogo. Senhor, peco na tentativa de despertar minhas próprias verdades e é claro compartilhar meus erros e desacertos com Senhor e quem sabe, comungar perante as inúmeras sombras. É eu pequei, mais e daí! O que se vê nas ruas são só pecados e esquinas que se cruzam, se afirmado o uso, pecado poderá tornar-se sinônimo de virtude! E então quem sabe um dia novamente genuflexo perante este altar, poderei humílimente dar início a minha reza
desta maneira:

_ Cordeiro de Deus que inspirai os pecados no mundo, tende piedade de nós!

Enquanto isso acumulam-se em minha caixa dos correios as dívidas cada vez mais altas dos acréscimos de meus pecados. Enquanto a anistia não vem, milhares de sombras se auto-condenam acorrentadas sob as auguras das tantas paredes emboloradas e surdas. Nada que um rápido e exaustivo pai-nosso não repare, afinal a principal regra deste jogo não é justamente desconhecê-las; daí justificam-se os gritos desesperados do cimo  campanário.

_Christe  audi nos!

  Mas escute bem, afinal, fostes vós que nos salvastes no calvário, mesmo que às vezes nos pareça que estamos acuados numa variedade imensa de pecados; meu ser vem em busca de uma única resposta, algo que me motive a permanecer no jogo, onde as apostas giram em torno de uma única vida, a minha!

Senhor eu pequei, mais isso o Senhor já sabe! Amém!

DIMYTHRYUS
21/11/2006
São Paulo
Dimythryus
Enviado por Dimythryus em 27/11/2006
Código do texto: T302907
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dimythryus
Itaquaquecetuba - São Paulo - Brasil, 37 anos
26 textos (490 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:24)
Dimythryus