Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESTINO CIGANO


Não sou abelha em busca de mel
Mas na flor da tua boca colho o néctar doce.

Minha alma é cigana
Padeço da enfermidade das cigarras
Vivo a cantar para espantar meus desenganos.

Minhas noites são leves
A brisa é serena
O sono profundo...
Só acordo quando o sol veste o manto e reina impávido.

A presença de amigos ausentes
Não compartilha da alegria que transborda do coração.
Dizem que sou irresponsável e sonhador:
Tal qual criança.
Antonio Virgilio Andrade
Enviado por Antonio Virgilio Andrade em 04/07/2005
Código do texto: T31060
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Virgilio Andrade
Riacho Fundo - Distrito Federal - Brasil
152 textos (16228 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 03:45)
Antonio Virgilio Andrade