Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AO ENTARDECER!

Já se vai fazendo tarde, e são horas do poente
São horas lá na aldeia de ver findar o dia
Chegou esse momento tão esperado, de magia
Para ver o sol esconder-se, sereno e brevemente.

O céu fica mais lindo e é tão-somente
Invadido num misto de cores que em simetria
Deixam em nosso olhar a luz que irradia
 Na noite, até que a aurora nasça novamente.

Parece ser um sonho quando assisto ao ocaso
Por isso me entrelaço com o sol e não descaso
Fazendo dele minha paixão e amante conjugal

Porque ao entardecer eu tenho a sorte
De o contemplar sempre antes da morte
Pois mesmo que eu morra…Ele é imortal!
O Poeta Alentejano
Enviado por O Poeta Alentejano em 11/08/2011
Código do texto: T3152972
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Poeta Alentejano
Portugal, 50 anos
855 textos (13801 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 10:23)
O Poeta Alentejano