Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silêncios que perduram

Serás tu, Tempo, responsável pelo uso
Dos mares e das naus perdidas nas rotas
Dos céus gastos p'las asas das gaivotas
Que rondam o patamar de um olhar difuso?

Serás tu, Tempo, o guardião das imortais
Trocas de frases silenciosas e das rondas
Dos desejos que pululam em tíbias ondas?

Gastaram-se as janelas, e os véus orientais
Que estas mãos tanto amarrotaram...figurantes
De um cenário de passos e risos vagantes!

Gastaram-se, para sempre, as rocas e os fusos
Que urdiam colchas em lentas e suaves gavotas.
Só os muros, forrados com ais poliglotas,
Ó Tempo, não se usam c'os silêncios reclusos...
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 11/07/2005
Código do texto: T32867

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 51 anos
87 textos (6701 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:13)
Cristina Pires