Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU NÃO MUDEI

Eu não mudei, mas sei que não sou mais o mesmo.
Eu tinha asas, mas não voei tão alto assim.
Eu prendi os pés no chão e, por isso, fiquei.
Eu não mudei, mas não te sinto mais em mim.

Estou mais perto de você a cada hora que passa.
Estou desperto e vendo o drama da sua vida.
Estou com frio, perdido e sem ter para onde ir.
Estou longe e, na mão, a sua passagem, só de ida.

Fiquei sozinho e triste, mas saí da chuva seco.
Fiquei no vento do deserto, molhando a minha mão.
Fiquei perverso, frio e talvez até, meio esquisito.
Fiquei com fome e procurei a tua comida no chão.

Um sonho dourado, prateado ou em preto e branco.
Um pálido amanhecer num banco da praça.
Um tempo esquecido, vencido pela paixão.
Um sorriso que insiste em tentar achar a sua graça.

Queria ver pela frente as imagens da minha mente.
Queria não ser tão descrente, mas ter no que acreditar.
Queria saber te descrever nas primeiras horas da manhã.
Queria teu cheiro suave todos os dias a me acordar.

Você tentou sair e eu fiquei mais preso do que nunca.
Você carregou nos ombros o peso da sua verdade.
Você tem nas mãos todo o sentimento que eu tenho.
Você salvou o que importa e deixou para trás a saudade.
Rafael Zanette
Enviado por Rafael Zanette em 14/07/2005
Código do texto: T34245

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Zanette
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
52 textos (3630 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 19:57)
Rafael Zanette