Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao menino mendigo

Ontem, hoje, sempre
pedindo na rua
Olho os sobressalentes ossos
desenhados pela miséria
Pequenos deserdados de
afundidos olhos
percorrem todo dia
uma multidão de frias olhadas
de transeuntes
com pressa
Dói ver tantas infâncias
rotas
tristes
aqui, além
nos gelados solos
duma rua qualquer
Dói pensar que o mundo
não muda
Curiosamente: os pobres seguem
tão pobres
O pão escasso. E os países?
ah, os países!
ARMADOS
armados até os dentes
Cruz Martinez (da Galiza)
Enviado por Cruz Martinez (da Galiza) em 24/01/2012
Código do texto: T3459640

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cruz Martinez (da Galiza)
Portugal, 57 anos
18 textos (305 leituras)
2 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 23:19)
Cruz Martinez (da Galiza)