Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tão Somente Mulher

Ainda que não me vejas
Na essência como sou
Não sou concha vazia
No meu Jardim
Tenho rosas cultivadas
E regadas com amor.
 
No meu peito meu coração aflora
Pleno de alimento interior
E na minha metamorfose
Sou como uma borboleta
Pousando de flor em flor
Sugando delas o néctar
Que tece o meu caminhar
E sem alarde revelo
Meu perfil transparente
De fácil leitura e tradução.
 
Sou assim...
Tão somente mulher
Ser que pensa e alimenta
A esperança de viver
No mundo sem medo e sem dor.
 
Mostro-me, na palavra autêntica
Escrita em versos simples
Sem a vaidosa pretensão
É meu retrato vivo
E dos dias que enfeito
Com as estrelas e o luar
Que tomo emprestados da noite
Tentando meus sonhos, realizar!
Yara Nazaré
Enviado por Yara Nazaré em 17/07/2005
Código do texto: T35127

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Yara Nazaré
Brasília - Distrito Federal - Brasil
10 textos (442 leituras)
2 e-livros (699 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:27)
Yara Nazaré