Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De Flores

Não sei por que,
Hoje resolvi falar de rosa!
Tem dia que só falo de espinho.
Deve ser porque hoje acordei alegre.
Tem dia, que o dia,
Amanhece triste.
Não! O dia, não!
Sou eu que esqueço
De amanhecer.
*****************

A flor floresceu
De cores enfeitou
De aromas perfumou
De néctar adoçou...
Só por causa
Do beija-flor.
***********************

Antes que se fizesse o encanto,
Antes da flor,
Antes do aroma,
Antes que se fizesse a cor...
Antes?
A flor, o aroma, a cor...
Prefiro o encanto
Que se fez depois.
***********************

De uns tempos para cá,
Passei a conversar com as flores,
Descobri que o silêncio do seu perfume,
É um portal de entrada para a alma.
Não há encanto...
Silêncio...
Aroma...
Apenas aroma.
**********************

Era uma vez...
Uma rosa.
Puxa, uma flor!
Exclamação.
Uma flor?
Interrogação.
Uma flor.
Ponto.
Rosa.
*********************

A rosa flor,
Flor.
A flor rosa,
Cor.
Rosa Amarela,
Sol.
Rosa branca,
Orvalho.
Rosa solta,
Vento.
Rosa triste,
Saudade.
Rosa altar,
Fé.
Rosa...
Amor.
*********************

Se não tiver o que falar,
Prefiro falar de flores,
Ainda que o tema
Seja considerado vulgar.
 
As flores são vulgares
Em sua grandeza.
No fim da vida de flor,
Partem em silêncio
De pétalas.
 
Que amanhã
Ao findar o meu ocaso,
Eu possa ser apenas,
Flor.
*****************

Pintei de flores
O meu jardim sem flor.
Enfeitei de cores
O meu quintal sombrio.
De nada adiantou.
Ficou faltando
A rosa.
 
Depois do vendaval,
Quando apenas restar
O silêncio do nada,
Mudo, vazio...
De mim, de ti...
Voltaremos ao eterno tudo.
Origem do Universo,
Incompleto,
Pois...
Ficou faltando
A rosa.
**********************

Flor caiu a meus pés.
Não resistiu ao sopro da brisa.
Não esperou o canto do bem-te-vi ensaiando chuva.
Não quis espreguiçar-se ao sol,
Nem volatilizar seu perfume de néctar.
Negou doar a beleza
Que só as flores tem.
Preferiu cair inerte.
Tombou sem luta,
Sem conquista,
Sem amor.
Sem nada.
 
Amigo:
Não seja apenas
Mais uma flor caída,
Dentre tantas flores que caem pela vida.
Paulo Orlando
Enviado por Paulo Orlando em 18/07/2005
Código do texto: T35539
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Orlando
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil
173 textos (4998 leituras)
5 áudios (454 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:02)
Paulo Orlando