Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Balango

Não quero calar-me
num calabouço de portas

Minha alma de carne e osso
engorda, apodrece e morre
mas existe
por enquanto
(pelo menos entre os comerciais)

E se a vida for uma grande piada
sem moral
tão cínica, tão cínica
que não tem narrador
nem ninguém pra dar risada.

Então, a bala rasga o corpo
num suspiro
corpo tão pouco
tão oco
tanto vazio
na gingada do gatilho
dançando balada, cadafausto
no balango triste
do oco depois do tiro.
Andrezão
Enviado por Andrezão em 19/07/2005
Código do texto: T35715
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andrezão
Afeganistão, 35 anos
1 textos (124 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 09:56)