Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Luxo do lixo

Angélica T. Almstadter


Como uma mesa posta
Farta e disposta
Servida nua e crua
Olhos revirados pra lua
Me coloquei na sua desdita
Eu, poeta maldita
Que canto e me desencanto
Me desmancho em pranto
Nas dores que carrego
Do amor que em mim é cego
Amor que me põe na arena
Me tira o chão e me acena
Ao longe com desdém
Porque assim lhe convem
Dar esmolas de afagos
Nos momentos vagos
Minguando na mesa exposta
A carne que se gosta
Perdeu o prazo de validade
Apodreceu de saudade
Virou luxo do lixo
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 06/02/2005
Código do texto: T3637

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 61 anos
1054 textos (55375 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 00:36)
Angélica Teresa Almstadter