Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SE NÃO FOSSE

pela pegada assassina
Pela faca suja de sangue
Pela carne aberta da inocente vítima
Se não fosse pelos famintos lobos
que enchem as ruas frias
Eu dizia
Ainda vives esperança
deitada à beira do mar
nas lajes deste caminho
Se não fosse pela liberdade
sufocada, soterrada
engolida pelo alçamento
de fanatismos sucessivos
Se não fosse
pelos degolados alentos
Eu dizia
Ainda ficas esperança
neste chão de misérias
vagando, mergulhando
apanhando murchas essências
Cruz Martinez (da Galiza)
Enviado por Cruz Martinez (da Galiza) em 31/05/2012
Código do texto: T3697747

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cruz Martinez (da Galiza)
Portugal, 57 anos
18 textos (305 leituras)
2 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/06/17 18:16)
Cruz Martinez (da Galiza)