Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PORQUE NEM SEMPRE É NATAL?




 


Porque ainda vivemos num mundo de desamor
de egoísmo
do não entender aquele que caminha ao nosso lado
que não deixa de ser nosso irmão
pois viemos de uma Unicidade
e para ela caminhamos.
Natal hoje é poder
é ciranda monetária a governar
são ínfimos momentos que a alma
sente a sua essência,
mas logo ignora esse lado lindo
que é o teu ser superior e divino
e plasma no material
e nessa densa dimensão que ora vivenciamos.
O mundo carece de amor,
não de doar a um dia só e alimentar a fome
daquele que mendiga tudo
e vive na sombra e nas sarjetas da vida.
Não digo que passemos a viver a vida deles,
mas que ensinamos a pescar,
a buscar o teu alimento
e demos condições para que ele seja um cidadão
com os seus direitos e deveres,
pois somente assim a violência ira ser sanada
o ódio sendo dissolvido de cada alma
e as crianças teriam uma nova visão do mundo
onde poderiam ser crianças que brincam
e não escravos da máfia poderosa das drogas
e de todo mal que perpetua na humanidade.
Mas onde esta a consciência dos homens
que tem o poder em mãos e nada fazem
para sanar essa injustiça social
para que tudo possa ser mais no compartilhar
no amor incondicional
onde cada um possa mostrar teu potencial de luz
e não de trevas matando e dissipando
os inocentes da vida.
Sim.... Todos os dias poderiam ser Natal
com esse sentir e elevar do nosso sentimento,
onde cada um da a mão ao outro
e procura se interagir numa paz e amor.
Porque não entendermos que todos
necessitam de sobreviver com dignidade,
serem respeitados como cidadão,
como ser humanos que são
e não vermes de uma pseudo sociedade
onde o egoíco predomina
o desamor impera
e cada um olha apenas para teu umbigo
e não estende teu olhar para o universo
que clama pelo amor e paz.
Que cada ser pare e pense
que tudo na vida passa e que daqui
nada levamos
a não ser o aprendizado,
de nos amarmos cada dia mais
para que possamos amar o outro
como a nós mesmos.
Desculpe o desabafo,
mas minh'alma não pode calar
diante tamanha dor
desse mês que se comemora
O Tradicional Natal
o que não deixa de ser uma grande ilusão
de mesas cheias
onde a canção reflete
num mundo de misérias
e de crianças morrendo de fome
em todos os sentidos,
principalmente do nosso amor
e nossa ajuda para que ele
possa ser um homem
e não um marginal
com a cabeça a premio
quando completar sua maioridade.

Beijos de luz em cada coração





 





ZEL
Enviado por ZEL em 01/12/2004
Código do texto: T407
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33903 leituras)
8 e-livros (802 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/16 19:35)
ZEL