Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ah! Se o beija-flor falasse

Autor: Valeriano Luiz da Silva

Não sou  ave de cantar  doces adágios
Nem sou ave de maus presságios.
Sou o símbolo da alegria e do prazer
Pois sou livre e passeio pelas flores em meu lazer

Dizem que sou o menor pássaro do mundo
E durante o dia me alimento a todo segundo,
Respeitando e observando as leis da natureza,
Enquanto o homem vai  destruindo o universo com certeza.

 
O néctar das flores é meu alimento.
Como Deus é perfeito: ELE criou a flor para meu sustento
E também me deu uma língua comprida
Para facilitar o momento de sugar a comida.

Eu sou diferente de qualquer humano
Pois minha língua não é usada para algo profano.
Segundo os índios Americanos, sou um pássaro fiel...
E por isso o meu alimento é sempre doce como o mel.

Muitos humanos,  por não guardarem a língua se alimentam com fel...
E diante dos outros eles fazem um triste papel
Pois eles estão sempre reclamando. . .
Eu sou um minúsculo beija-flor, mas a todos uns conselhos estou deixando:

Passe a se alimentar com flor
Uma vez que é o símbolo do Amor.
Quem sabe serão tiradas as pedras do seu caminho
Se aceitar o conselho deste seu  humilde passarinho! ! !

Anápolis-Go, 20 de agosto de 2004
valerianols@globo.com   www.albumdepoeta.com



Valeriano Luiz da Silva
Enviado por Valeriano Luiz da Silva em 01/12/2004
Código do texto: T411
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valeriano Luiz da Silva
Anápolis - Goiás - Brasil
8 textos (1273 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:59)
Valeriano Luiz da Silva