Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ecos

Ecos
maria da graça almeida

O sibilo que agora se ocupa
da vã tradução do além
revela as agruras maiúsculas
do rude final de alguém.

...a valsa do vento enlaça
as sombras e o eco assombrado
das cenas que ainda maltratam
as ruas de um triste passado.

A luva então esquecida
sobre o antigo gradil
era a mortalha aquecida
da mão que espalhava o frio.

Nas más lembranças há a neve,
o chão, uma capa, um fio
e o engasgo do mal que indelével
retrata a crueza do cio.

maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 12/08/2005
Código do texto: T42066
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
248 textos (14797 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:42)
maria da graça almeida