Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Flor-de-Maio

As claves dançam na partitura, melodias tristes que celebram o outono.
Reflexão presente, meditação constante, dor latente, tendo em vista todas as perversidades de uma gente de alma cega.
A fúria e a mágoa, lentamente, cedem lugar ao total e completo desapego... E, por que não dizer, cansaço?...
As reclamações não servem mais. O tempo, agora, é o de enfrentar o que for dado. E fazer o melhor.
A vida ganha tons de fantasia. E, apesar do trágico, tudo ganha magia.
Dia após dia. Como um mantra, repetir: só por hoje.
Só por hoje não deixarei que me entristeçam
Só por hoje, nada irá me afetar
Só por hoje, ninguém terá o poder de me machucar
Só por hoje, serei por mim
Só por hoje, eu me bastarei.
Dou de ombros.
Sigo em frente.
Dançando conforme a música
Regido pela clave de fá,
O sublime desabrochar.
Fernanda Bess
Enviado por Fernanda Bess em 02/04/2013
Reeditado em 02/04/2013
Código do texto: T4219520
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Bess
São Paulo - São Paulo - Brasil
81 textos (1117 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/14 03:23)
Fernanda Bess



Rádio Poética