Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMAS NOS TERCETOS DO POEMA


                           

Este poema está de olho em mim.
De pirraça não faço poema algum.
Aí ele me faz. Ele me poema.

Não faço poema.
O poema é que me faz:
Na janela uma flor.

Me fiz poema para sentir
O brilho da estrela
No sorriso da flor.

Me fiz poema para ver
O resumo da estrela
Na lanterna do vagalume.

Me fiz poema para entender...
Não, isto não. Me fiz amor.
Não consegui entender.

Para sentir tudo isto,
Só me fazendo poema.
Não precisa: sou poeta.

Paulo Orlando
Enviado por Paulo Orlando em 12/08/2005
Código do texto: T42222

Áudio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Orlando
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil
173 textos (4999 leituras)
5 áudios (454 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:24)
Paulo Orlando