Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema a uma librdade

Poema a uma liberdade.


Queria que somente os rios tenebrosos
Tombassem meus últimos dias
Que o mágico som do infinito
Tirasse minhas sombras vazias

Que o sangue que navega minhas veias
Fosse aço musculoso para suprir
O espaço da falta alheia
Que inspira o meu fugir.

Sou anjo no sonho divino
Conheço a queda desde menino
Os nervos fracos a implorar

Que meus dias sejam diferentes
Que eu rompa essas correntes
Que eu possa me libertar.
 
 
Camper
Enviado por Camper em 22/08/2005
Reeditado em 13/05/2011
Código do texto: T44336
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Camper
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
70 textos (1949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:30)
Camper