Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mesa

Tudo que ela não queria era ser uma mesa:
a integração dos gestos solitários,
o acompanhamento semi-fúnebre das horas sapienciais,
as sóbrias ligações entre-mãos,
a cumplicidade da finalização do prato.

Não quis ser mesa
com a mesma certeza que não se vai ao convés contemplar o infinito...
quando não se tem a dupla-chama.

Não quis congregar cadeira.
Não quis escorar a porta.
Não quis segurar a horta.
Não quis ser habitada.

Entre o silêncio de um não, uma mesa sozinha falava:
— triste é saber da causa do meu nunca-amada.
Olavo Barreto
Enviado por Olavo Barreto em 05/11/2013
Código do texto: T4557941
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Olavo Barreto
Gurinhém - Paraíba - Brasil, 24 anos
57 textos (2501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:06)
Olavo Barreto