Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Arrancado de Mim

Arrancado de mim
Como flor
Que fosse arrancada
Por uma criança
Ao passar pela flor
E antes que a flor percebesse
Já tivesse sido despetalada
Pela criança
Que soprava suas pétalas
Ao vento
Para acompanhar-lhes o vôo
No encanto mágico de voar
Como essa flor sem pétalas
Estou despido de mim
Perdido
Ao lembrar como era
E não saber como sou
Sinto medo
Há silêncio em mim
Como se não ter respostas
Fosse a resposta
E tudo se tranquilizasse
Como um mar em súbita calmaria
E o medo fosse embora
E outro medo então
Se apossasse de mim
O medo de não ter coragem
Para encontrar as respostas
que provavelmente estão aqui
Dentro de mim
Paulo Matos
Enviado por Paulo Matos em 18/02/2005
Código do texto: T4647
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Matos
Curitiba - Paraná - Brasil, 48 anos
18 textos (1350 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:22)
Paulo Matos