Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Monotonia

Por entre fendas estreitas no teto

Surge o pingo incolor,cristalino

Toca o piso,de manso e se espalha

Rebate preciso.O alvo não falha.

Certeiro no rumo,no prumo ele vem

Exato no tempo, perfeito ele cai.

Um,dois,três...dez...vinte...cem...

Derradeira e pesada gota lá vem.

Se estica.Se encolhe.Cai.Não cai!

Se desprende,por fim!

Trovão forte!Silêncio rompido!

Providência irritante...Dor nos ouvidos.

Plim!...Plim!...Plim!...

Na vasilha que acolhe a chuva

Que molha o quarto,o prédio,a rua...


Zuca
Enviado por Zuca em 03/09/2005
Reeditado em 11/07/2016
Código do texto: T47212
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zuca
Umuarama - Paraná - Brasil
55 textos (5891 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:13)