Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ECOS DA MADRUGADA.

Milhões de ecos são ouvidos durante a madrugada.

São transportados não sabemos para onde. Com certeza ecoaram em algum lugar.

Às vezes nos sentimos revoltosos e nos bate uma imensa vontade de reboar , o que guardamos dentro do peito.

Mas para isso seria preciso nos revoarmos , e isso muitas vezes é impossível , nestas horas devemos parar durante alguns segundos...olharmos para dentro de nós e pedirmos a "DEUS" que um dia nossos sentimentos aqui expressados tornem-se conhecidos publicamente.

Por diversas vezes nos sentimos amofinarmos. Então se olharmos através de uma vidraça , sentiremos a madrugada amorfa.

É nestas horas que devemos nos sentir ambivalentes , e que não devemos amelhear , papel e tinta , para deixarmos registrados todos sentimentos existentes.

Neste exato momento se nos permitirmos sentiremos que estamos em meio a um grande amplexo , de ídolos da nossa literatura , que aqui já não estão mais.

somos privilegiados por podermos desfrutar dos sentimentos que um dia tiveram a coragem de deixarem registrados.

Isso é magnifíco.

E quando nos vemos com uma obra literaria em mãos numa doce madrugada , sentimos como se estivéssemos em mõas um jaspe adiamantado com suave aroma de âmbar.

Pois o eco da madrugada , sendo ecos horrorosos ou gostosos  de se ouvirem é para  nós o absinto dos poetas.

Pode parecer loucura e devaneio mas  ser poeta é ecoar madrugada afora!!!
scarlat
Enviado por scarlat em 05/09/2005
Código do texto: T47867
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
scarlat
Santo André - São Paulo - Brasil, 47 anos
10 textos (570 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:02)
scarlat