Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Acidentes perfeitos

Acidentes perfeitos


Renego  o corpo degustado
Nas áureas da noite entorpecida
Embriago os momentos culpados
Consumo o corpo e sua vida

Decreto  a morte de minha alma
No  descontrole que me guia
Chorando a dor que não se afaga
Delineando-me de nostalgia

A língua corta feito aço nobre
Seu corpo vazio e preferido
Nas águas de um rio pobre
Afogo a culpa no interno grito

Sangue vivente de sentimentos
Esquenta e açoita meu tormento
Sacia-me de sonhos doentes

Na imagem desses vivos
Pairam-se verdadeiros sofridos
Os animais tornam-se gente
 


 





Camper
Enviado por Camper em 06/09/2005
Reeditado em 13/05/2011
Código do texto: T48151
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Camper
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
70 textos (1949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:27)
Camper