Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cotidiano

Toda vida num segundo, cuidado, você pode se perder, o corpo pára de uma vez e você só tem de esperar uma eternidade. Para voltar a viver.
São cinco horas da manhã e o sono levantou cedo, foi andar por aí, caçar o que fazer, eu to meio perdido, fiquei abandonado, não consigo fechar os olhos, nem respirar direito.
O calor sufoca o corpo e água nem tenho pra beber, vou ver se arranjo um almoço pra pelo menos parar de tremer, o frio me incomoda nesses 40º graus de febre, mas tenho que ir andando, obrigado pelo rango até breve.
Tenho que correr e até sair voando, posso perder meu lugar na fila dos desesperados.
- Agora nada pra você, mas eu ligo se aparecer uma vaga que seja a sua cara.
Todo dia a mesma frase como um disco riscado repetindo a pior parte da música, aquela sem sentido.
A vida num segundo, mais um dia sem viver, eu só vou ter de esperar uma eternidade pra conseguir voltar a viver.
Juliano Rossin
Enviado por Juliano Rossin em 07/09/2005
Código do texto: T48267
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Juliano Rossin
Curitiba - Paraná - Brasil, 33 anos
64 textos (3953 leituras)
1 e-livros (8 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:26)
Juliano Rossin