Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deambulante

Sou deambulante
Tenho a paixão
dos caminhos longos
fugitivos
agrestes...
Quero fugir
vogar
esvoaçar de cabelos ao vento
no cavalo da minha esperança.
Quero fugir
sobraçando profundidades
e enchendo os olhos de azul.
Quero fugir
nas asas da música
fugir
até que não haja perguntas
nem respostas
nem mentiras
Fugir! Fugir!
Deixar de lado a farsa
toda a farsa!
O mundo inteiro
e a farsa toda inteira!
Sou itinerante.
Sou deambulante.
Sou o caracol
que renega o sentido da sua marcha
Sou o caracol frustado
que lançou fora a sua casca
Sou o caracol que o mundo fez mole
e que preferiu sentir-se duro.
Sou o caracol!
Sim
o mundo fez de mim
um caracol viscoso
Renego
a senda viscosa
do caracol
meu irmão
estilhaço a casca
e fujo...
para onde haja sol
música
e neve!
Regina Sardoeira
Enviado por Regina Sardoeira em 08/09/2005
Código do texto: T48676
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Regina Sardoeira
Portugal
19 textos (1340 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:35)
Regina Sardoeira